Friday, June 30, 2006

França 3 x 1 Espanha

27/06/2006 - Oitavas de Final - Hannover - 16 horas


Antes do jogo para enfrentar o Brasil preferia a Espanha. Achava que os espanhóis já tinham alcançado seu teto de atuação, seu limite, era aquilo que eles tinham a apresentar, Já os Franceses poderiam "acordar" e ter lampejos, pois possuem qualidade para tanto. Foi exatamente isso que aconteceu no jogo.
Os espanhóis começaram melhor , tocando a bola, dominando o jogo. Chegaram ao gol através de um pênalti muito bem batido por Villa. O domínio da Espanha continuou, mas os franceses acordaram para o jogo. Antes disso vale ressaltar que Henry ficou impedido vária vezes, numa jogada onde Henry de novo ia receber uma bola em impedimento, Ribery foi mais inteligente e veloz, partindo de trás da bola, e em velocidade driblou Casillas e tocou para o gol. Primeiro tempo terminado em 1 x 1.

Segundo tempo a Espanha continuava melhor, mas a entrada de Joaquin e Luis Garcia não causou o efeito esperado. Num lance duvidoso, foi marcada falta para a frança, Zidane cobrou, Joaquin cortou mal e Vieira cabeceou para o gol, num desses caprichos do futebol a bola bateu em Sergio Ramos, tirando qualquer possibilidade de Casillas defender. Viera mereceu o gol, foi o melhor em campo e o principal responsável pela vitória francesa. A Espanha ainda tentou buscar o empate, mas só deu tempo para um lampejo da genialidade de Zidane, que fez um golaço. Essa denominação Fúria é muito infeliz, é um ironia que sempre passa na minha cabeça, última vez que a Espanha foi brigadora e furiosa foi em 94, desde lá é uma pasmaceira danada. O problema talvez esteja no fato de que todos os jogadores da seleção espanhola serem apenas coadjuvantes nos seus clubes, e isto é um problema que vem desde a década de 50, onde os protagonista eram o argentino Di Stefano e Húngaro Puskas, vieram os holandes Cruyff, o Argentino Maradona, os brasileiros Romário, Ronaldo, Rivaldo e Ronaldinho, estes sim são as estrelas do futebol espanhol, não deveriam eles credenciar o futebol da "fúria", mas são os próprios espanhóis os primeiros a se enganar.
ESPANHA: Casillas; Sérgio Ramos, Puyol, Pablo e Pernía; Xabi Alonso, Xavi (Marcos Senna, 72min), Fábregas e Raúl (Luis García, 54min); Villa (Joaquín, 54min) e Fernando Torres. Técnico: Luís Aragonés.

FRANÇA: Barthez; Sagnol, Thuram, Gallas e Abidal; Makélélé, Vieira, Zidane e Malouda (Govou, 74min); Ribéry e Henry (Wiltord, 88min). Técnico: Raymond Domenech.

Data: 27/junho/2006
Estádio: AWD Arena (Hannover)
Público: 43.000 pagantes
Árbitro: Roberto Rosetti (Itália)
Gols: Villa (pênalti, 28min), Ribéry (41min), Vieira (83min) e Zidane (92min)
Cartões amarelos: Puyol (Espanha), Vieira, Ribéry e Zidane (França)


No comments: